as brasas
As brasas foi escrito por Sándor Márai e publicado em 1999 pela Companhia das Letras. A obra analisada é a 12ª reimpressão, de 2012, que segue sendo comercializada sem que tenha sido submetida a revisão para adequar o texto às alterações promovidas pelo acordo ortográfico, em vigor no Brasil desde 2009. Não serão apontadas as adequações que deveriam ter sido realizadas em função do acordo (no livro ainda é possível ler palavras com trema, acento agudo diferenciador no verbo parar na terceira pessoa do singular do presente do indicativo, acento circunflexo quando há repetição de letras em tempos verbais etc.), vez que o objetivo deste trabalho é outro.
4
O verbo LEMBRAR-SE é pronominal por excelência (lembrava-SE de tudo).
1
A expressão DAR-SE CONTA significa “aperceber-se” e segue a mesma transitividade do seu significado. Pede, portanto, preposição DE (mas cada um deles se deu conta de que o outro).
3
O verbo CHEGAR é transitivo indireto e pede preposição A (chegam a uma sala) – pág. 81.
2
Quando utilizamos QUE como pronome interrogativo, ele não deve ser acentuado. QUÊ, com acento, deve ser utilizado quando se tratar de substantivo, interjeição, estiver em final de frase e na expressão “sem quê nem para quê” – pág. 95.

 

cropped-header-blog_branco.png

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s