uma história comestível da humanidade
Uma história comestível da humanidade foi escrito por Tom Standage e publicado pela Zahar em 2010. Tom Standage conta a história da humanidade de uma maneira inusitada e deveras interessante.
1
QUANDO pode ser conjunção, advérbio ou pronome relativo e, em regra, refere-se a um determinado momento no tempo. O autor fala sobre fatos simultâneos (procurar comida e ver um cão), razão por que deveria ter utilizado a conjunção ENQUANTO – pág. 26.
4
Ser dono significa ser possuidor DE alguma coisa. Por esse motivo, o substantivo DONO deve ser acompanhado da preposição DE [a carne pertence ao dono da (flecha) que primeiro atingir o animal] – pág. 47.
7
O PONTO E VÍRGULA é um sinal que serve de intermediário entre vírgula e ponto final e serve para: 1) separar orações da mesma natureza; 2) separar partes de um período, das quais uma pelo menos esteja subdividida por vírgula; 3) separar os diversos itens de enunciados enumerativos. Para anunciar um esclarecimento, utilizam-se os DOIS PONTOS, que deveriam estar no lugar do ponto e vírgula da frase – pág. 212. 
5
A Grã-Bretanha é uma ilha e não um país. Fazem parte da Grã-Bretanha Inglaterra, Escócia e País de Gales.
6
Os verbos deveriam estar todos no presente, para garantir a coesão textual (para assegurar uma oferta adequada de alimentos quando a população mundial ruma para o ápice e as mudanças climáticas alteram padrões de agricultura há muito, é necessário reunir a maior variedade possível de técnicas agrícolas)  – pág. 247.

 

cropped-header-blog_branco.png

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s